Topo Banner

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Organização dos menus descomplica a navegação dos usuários e facilita o processo de compra

Proporcionar uma experiência agradável durante o processo de compras online deve ser uma constante na lista de prioridades de qualquer varejista que atue no comércio eletrônico. Considerando as muitas opções que os lojistas possuem para melhorar essa experiência, uma organização inteligente dos menus, é um recurso muito valioso.
Segundo Fátima Bana, Diretora de Marketing Digital e Internet Manager da CVC, a correta divisão dos menus, submenus e categorias no e-commerce são fundamentais para garantir uma navegação mais eficiente, resultando em mais conversões. “Se o cliente ‘entende a loja’, ele irá sentir maior segurança no estabelecimento, e, consequentemente, estará a um passo da conversão após maturidade do processo de compra”, explica a executiva.


Fátima também ressalta que o mercado já dispõe de vários formatos de menus, para atender as necessidades específicas de cada loja virtual. “Hoje temos alguns tipos de menus bastante utilizados em lojas online, tais como os menus verticais, que entram na categorização, e, também os que entram no formato de abas. Quase todas as mudanças feitas nos menus e submenus estão atreladas à arquitetura da informação, pois isso causa grande impacto na navegação do cliente”, justifica.
...


Para evitar equívocos futuros e o risco de não alcançar os resultados esperados, é necessário planejamento para o desenvolvimento do projeto. Fátima explica que o plano inicial de um site pode ser dividido em três partes: design da informação, design de navegação e design de interface. O Layout da página é onde esses componentes se encontram, enquanto wireframing é o que representa a relação entre estes componentes. “Esse passo deve ser acompanhado pelo gestor que vai administrar a loja on-line. Por isso, ele precisa conhecer exatamente cada funcionalidade do site de e-commerce e como o cliente vai navegar. É nessa fase que será decidido o que entra no menu principal, submenus e por fim o que entra na categorização”, revela a Diretora de Marketing.
Ainda que a criação do layout seja, essencialmente, uma responsabilidade do designer, a participação do gestor da loja online é crucial nesse processo de desenvolvimento. “Os designers desenvolvem wireframes para organizar elementos da página, ainda na concepção da mesma, e esse ponto de criação da loja deve ser acompanhado de perto pelo gerente do e-commerce ou ainda pelo empreendedor”, completa.
A executiva conclui enfatizando que a falta de acompanhamento por parte do gestor, seja por falta de tempo, pressa para colocar o site no ar, ou qualquer outro motivo, pode trazer problemas graves para um e-commerce. “Pouco tempo se perde no planejamento e nesse negócio a arquitetura da informação é extremamente importante. É preciso ter em mente que uma loja online é muito mais que uma plataforma de e-commerce. A dedicação para layout e definição de menus deve ser a mesma que é usada para todos os pontos de conflito que encontramos em uma loja virtual, por isso, o gestor de e-commerce deve ser um profissional mais que multidisciplinar, que atue em todas as áreas da loja, e, nesse início, deve estar muito próximo ao design e ao conteúdo da loja virtual”.
Loja Virtual é na http://clicktoshop.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário